ShowList Banner

Lista de Banner

  • Web - World Wide Web

    A World Wide Web (que em português significa, "Rede de alcance mundial", também conhecida como Web e WWW) é um sistema de documentos em hipermídia que são interligados e executados na Internet.

    http://www.naninho.blog.br/web.html

  • Saúde

    Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças (OMS - Organização Mundial da Saúde).

    http://www.naninho.blog.br/saude.html

  • Hemodiálise

    A hemodiálise é um tratamento que consite na remoção do líquido e substâncias tóxicas do sangue com um rim artificial.

    http://www.naninho.blog.br/saude/hemodialise.html

  • Transplantes

    Chama-se transplantação, ou simplesmente transplante, o ato de colher um órgão ou tecido, ou parte deles, de um indivíduo (doador) e implantá-lo(s) em outro indivíduo (receptor) (ou, no caso de tecidos, no próprio doador).

    http://www.naninho.blog.br/saude/transplantes.html

HomeSaúdeTransplantesÓrgão do doador some durante transplante de rim entre irmãos
educação coletiva

Órgão do doador some durante transplante de rim entre irmãos

Órgão do doador some durante transplante de rim entre irmãos

 

Os irmãos estão processando o hospital e pedem R$ 1.200.000 de indenização.

No programa de 22 de abril de 2012 o Fantástico da Rede Globo de Televisão mostrou uma reportagem denunciando um vergonhoso caso do sumiço de um órgão durante um transplante renal entre irmãos em São Luís no Maranhão. Um completo absurdo e uma vergonha nacional. Eu sou transplantado renal e sei o quanto sofremos fazendo diálise ou hemodiálise e o transplante é uma esperança de termos uma qualidade de vida melhor. Tem que ser apurado e investigado e os culpados punidos com o maior rigor. Veja a reportagem e o vídeo na íntegra.

Dim lights

O Fantástico mostra uma história de mistério. É o caso de um transplante de rins entre irmãos, que tinha tudo pra dar certo, mas, depois de ser retirado do doador, o órgão sumiu.

"Deram fim, deram algum sumiço. Pode estar em alguém. Esperamos por resposta", comenta Josevan. "Meu irmão ficou sem um rim e eu continuo precisando", afirma Jacqueline.

Seis anos atrás, a recepcionista Jacqueline Ferreira descobriu que precisava de um transplante. Ela sofria de insuficiência renal crônica. Os rins funcionavam com apenas 10% da capacidade.

Jacqueline passou a fazer sessões de diálise todos os dias. Ficava seis horas presa a uma máquina, para que os aparelhos fizessem o que os rins não conseguem mais fazer sozinhos. Mas o irmão Josevan fez exames que trouxeram esperança. Com o resultado, os médicos concluíram que ele era doador compatível.

Josevan não pensou duas vezes. "Eu sou mecânico, trabalho com automóveis. Um carro, se eu não substituir a bomba de óleo, com certeza vai trancar o motor. Com rim é a mesma coisa. E a situação estava se agravando", conta o irmão de Jacqueline.

No dia 1° de agosto de 2006, no Hospital Universitário Presidente Dutra, em São Luís, no Maranhão, o dia e o lugar que era para marcar o fim de um drama, deram início a outro.

Segundo os promotores que investigam o caso, a cirurgia era para ter durado entre 20 e 45 minutos, só que a operação demorou uma hora e seis minutos e não deu certo. O rim de Josevan foi retirado, mas não pôde ser implantado em Jacqueline.

Segundo o Ministério Público, os três médicos que participaram da operação afirmaram que, apesar dos exames feitos nos pacientes, só na hora da cirurgia descobriram que o rim do irmão não servia para resolver o problema da irmã.

Pode parecer estranho os médicos descobrirem, só na hora da cirurgia, que o órgão transplantado não serve. Na verdade, isso acontece com alguma frequência.

"A cada 20 transplantes, um pode complicar no ato cirúrgico e não dar certo. O rim precisa ser retirado", diz o diretor do Hospital do Rim e Hipertensão, de São Paulo, José Medina Pestana.

Josevan não pôde receber o rim de volta.

"Se o rim foi implantado e foi rejeitado, ou não deu certa a cirurgia, ele não pode ser utilizado em outra pessoa", explica Pestana.

Apesar das explicações dadas pelos cirurgiões, Jacqueline e Josevan queriam mais exames. O hospital entregou amostras do rim, que foram encaminhadas então ao laboratório da Polícia Técnica da Bahia. E veio a surpresa. De acordo com o laudo, as amostras entregues pelo hospital não era do rim de Josevan.

Uma contraprova foi feita no Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília. Divulgado esta semana, o resultado é o mesmo: as amostras eram de outro rim.

O Ministério Público pediu nesta semana a prisão dos médicos. "Ocorreu um transplante indevido que resultou na perda de um órgão por parte do doador. Nesse caso, a lei prevê que a pena é de reclusão de 4 a 12 anos", explica o promotor de Justiça do Maranhão Herberth Figueiredo.

A responsável pela equipe de cirurgia do Hospital Universitário Presidente Dutra afirma que não tem responsabilidade sobre o destino do rim, a partir do momento que o órgão saiu do hospital.

"O que aconteceu com esse rim entre a família, a retirada é aqui, e apresentar a Justiça, a gente não tem como responder por isso", diz a coordenadora do Serviço de Transplante Renal do Hospital Universitário, do Maranhão, Teresa Cristina Ferreira.

"Isso é um absurdo porque um rim não vende em comércio, não vende em supermercado. E onde que eu ia arrumar um rim?", diz a paciente renal Jacqueline Ferreira.

Procurados pelo Fantástico, os médicos responsáveis pelo transplante, que não deu certo, Erivaldo Souza dos Santos, Maria Inês Gomes Oliveira e Leonildo de Sousa Coelho não retornaram as ligações. Giovana Parada Martins, que na época era coordenadora do setor de transplantes, não quis gravar entrevista, mas, em nota, a médica afirma que todos os exames para a cirurgia foram realizados e que a denúncia contra ela não tem funadamento.

Os irmãos estão processando o hospital e pedem R$ 1.200.000 de indenização.

Jacqueline diz que não tem coragem de voltar para a fila do Cadastro Nacional de Transplantes e continua fazendo diálise. "Como eu vou confiar? Me sinto desamparada, injustiçada, tudo que você possa imaginar de ruim. É como eu me sinto".

 

Referências

Fantastico.globo.com. Órgão do doador some durante transplante de rim entre irmãos. Brasil, 2012. Acessado em Abr, 24 - 2012. Disponível em: <http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1679870-15605,00.html>
http://www.youtube.com/watch?v=wsK5cKF8VWg&feature=relmfu

Última atualização em Qui, 26 de Abril de 2012 21:02

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Google